Monthly Archives: julho 2015

Fundo Juntos pela Educação tem site remodelado: Primeiro a Infância

O Fundo Juntos pela Educação, constituído pelo Instituto Arcor Brasil e pelo Instituto C&A, teve o seu site na internet (www.juntospelaeducacao.com.br) totalmente remodelado. O destaque do novo site está na cobertura das atividades da mais nova iniciativa do Fundo, o Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, lançado em abril deste ano, com apoio a ações em três municípios de Pernambuco: Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho e São Lourenço da Mata.

 

O novo programa do Fundo Juntos pela Educação dará incentivo a ações relacionadas ao fortalecimento de estratégias para a Educação Infantil nos planos municipais de educação dos três municípios pernambucanos. O propósito é que os planos acolham e implementem ações visando a educação infantil de qualidade.

 

O site do Fundo Juntos pela Educação também detalha a trajetória das duas iniciativas anteriores, o Programa pela Educação em Tempo Integral, desenvolvido entre 2006 e 2010, e o Programa pela Educação Integral, implementado entre 2011 e 2013. Foram atividades que colocaram a educação integral no centro da agenda de escolas públicas e outros agentes de comunidades locais, de Campinas (SP) e municípios da Paraíba, Ceará e Pernambuco.

 

Um dos resultados do Programa pela Educação Integral foi a constituição da Rede Juntos pela Educação Integral. A missão da Rede é identificar, integrar e disseminar iniciativas e programas de organizações da sociedade civil e entidades públicas que promovam o direito ao desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens na perspectiva da co-criação de Comunidades de Aprendizagem e Comunidades Educadoras. As atividades da Rede Juntos pela Educação Integral também serão noticiadas regularmente pelo novo site do Fundo Juntos pela Educação.

 

O Fundo Juntos pela Educação foi constituído em agosto de 2004, pelo Instituto Arcor Brasil, Instituto C&A e Vitae – Apoio à Cultura, Educação e Promoção Social, com a missão de prover recursos e estabelecer alianças para a educação de crianças, adolescentes e jovens. Posteriormente, em função do término de seu período de existência, Vitae deixou o Fundo. Mais de 30 mil crianças, adolescentes e jovens já foram beneficiados com os projetos apoiados pelo Fundo Juntos pela Educação, em quase onze anos de atividades.

 
 

23/07/15|

Plano Municipal de Maranguape acolhe propostas de Rede pela Educação Integral

O Plano Municipal de Educação de Maranguape (CE) acolheu as propostas encaminhadas pela Rede Juntos pela Educação Integral. A inclusão do conceito de Cidade Educadora foi uma das ideias apresentadas pela Rede e inseridas no Plano. Os municípios tinham até o último dia 24 de junho para aprovar e sancionar os seus Planos Municipais de Educação.

 

A Rede Juntos pela Educação Integral participou ativamente, durante três meses, do processo de elaboração do Plano Municipal de Educação de Maranguape (CE). Após várias discussões, a Rede apresentou propostas de quatro estratégias relacionadas à Meta 06 do Plano Nacional de Educação, que trata da Educação Integral.
A Meta 06 do Plano Nacional de Educação prevê o oferecimento da Educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos(as) alunos(as) da Educação Básica, até 2024.

 

Um dos momentos marcantes do processo foi a participação nas discussões, diretamente de Brasília, via Skype, da assessora especial do Ministério da Educação, Helena Singer. Ela saudou a ousadia de Maranguape em acolher teses como a da Cidade Educadora.

 

As quatro estratégias propostas pela Rede Juntos pela Educação Integral, e inseridas no Plano Municipal de Educação de Maranguape, são estas:

 
- Respeitar, incentivar, apoiar e valorizar a autonomia das comunidades educativas das escolas previstos em seus Projetos Político Pedagógicos, na busca de suas próprias soluções locais com vistas a estabelecer uma educação integral para uma cidade educadora;
- Ampliar e qualificar as aprendizagens mediante a elaboração de uma proposta curricular que qualifique os territórios comunitários do município em espaços educativos;
- Garantir uma formação aos educadores coerente com os princípios e valores que regem o conceito de Educação Integral e cidade educadora com o foco nas potencialidades locais;
- Garantir a permanência do núcleo gestor e de no mínimo 20% dos educadores lotados na mesma escola no período mínimo de duas gestões consecutivas a fim de se assegurar a implementação e desenvolvimento do projeto.

 
 

23/07/15|

Rede Juntos pela Educação Integral convida para grupo sobre ações inovadoras no Nordeste

A Rede Juntos pela Educação Integral foi convidada pelo Ministério da Educação a compor um grupo de trabalho do Nordeste que irá mapear iniciativas inovadoras na educação básica na região. O primeiro encontro do grupo de trabalho será em agosto, em Pernambuco.

 

O grupo será formado por educadores ligados a projetos inovadores em educação no Nordeste, ligados a organizações como a Fundação Casa Grande em Nova Olinda (CE) e Museu Mataquiri em Cascavel (CE).

 

A ideia é que o grupo identifique, faça o mapeamento e proponha ao MEC ações de incentivo a estas iniciativas, como abertura de editais de apoio a práticas de Educação Integral, comunidades de aprendizagem e cidades educadoras.

 

A Rede Juntos pela Educação Integral vem participando de várias ações inovadoras em educação no Ceará. No dia 11 de julho, sábado, a partir das 19 horas, a Rede participou de palestra sobre Educação Integral e Cidade Educadora, a convite da Escola Waldorf Micael, de Fortaleza (CE).

 

A escola terá um estande no Shopping RIOMAR, onde serão apresentadas uma exposição fotográfica e oficinas de artes manuais, teatro e música. Entre os palestrantes convidados está Rui Aguiar, representante do UNICEF no Ceará; Fátima Limaverde, diretora da Escola Vila; e Ghandy Piosk, artista plástico especializado em brinquedos populares.

 

A Rede Juntos pela Educação Integral é resultante dos projetos apoiados no Ceará pelo Fundo Juntos pela Educação, como parte do Programa pela Educação Integral, implementado entre 2011 e 2013 nos municípios de Fortaleza, Maranguape e Horizonte. Criado em agosto de 2004, o Fundo Juntos pela Educação é constituído pelo Instituto Arcor Brasil e Instituto C&A.

 
 

23/07/15|

Fundo prepara lançamento de nova fase de Programa em Educação Infantil

A elaboração do Projeto Político Pedagógico da Educação Infantil em três municípios da região metropolitana de Recife, em Pernambuco. Este é o conteúdo básico da segunda fase do Programa Primeiro a Infância, que será lançada em agosto, nos municípios de Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho e São Lourenço da Mata, pelo Fundo Juntos pela Educação, constituído pelo Instituto Arcor Brasil e Instituto C&A.

 

O objetivo central do Programa Primeiro a Infância é contribuir para que os Planos Municipais de Educação dos três municípios pernambucanos incorporem e implementem, de forma qualificada, ações na área da educação infantil, em sintonia com Plano Nacional de Educação (PNE), especialmente a Meta 1.

 

A Meta 1 do PNE estipula: “Universalizar, até 2016, a Educação Infantil na pré-escola para as crianças de 4 a 5 anos de idade e ampliar a oferta de Educação Infantil em Creches de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até 3 anos até o final da vigência deste PNE”.

 

Em sua primeira fase, lançada a 23 de abril deste ano, o Programa Primeiro a Infância buscou criar condições para que os planos municipais de educação dos três municípios pernambucanos incorporassem, de forma qualificada e participativa, a dimensão da educação infantil. A data estipulada em lei para a promulgação dos planos municipais de educação nos mais de 5500 municípios brasileiros era 24 de junho.

 

Agora, em sua segunda fase, o Programa Primeiro a Infância buscará contribuir para a elaboração de Projetos Político Pedagógicos (PPPs) de Educação Infantil nos três municípios. A meta é garantir a consolidação de PPPs nas escolas de Educação Infantil nos três municípios, assegurando a continuidade da política de Educação Infantil definida nos respectivos planos municipais de educação.

 

O Projeto Político Pedagógico é o instrumento no qual cada escola estipula as suas metas educacionais, os seus valores, e indica quais as ações serão implementadas por educadores, gestores e comunidade escolar em geral para alcançar essas metas e difundir esses valores. A elaboração do Projeto Político Pedagógico é fundamental, pois ele deve considerar aspectos essenciais ao bom funcionamento de uma escola, como infraestrutura, a formação dos profissionais, a adoção de instrumentos de planejamento e avaliação, entre outros.

 

Para isso, a segunda fase do Programa também prevê ações visando o fortalecimento da capacidade de coordenação dos órgãos gestores municipais em educação e também da articulação entre a equipe central, as escolas e as comunidades onde elas estão inseridas. A segunda fase também prevê ações relacionadas à efetividade e a qualidade das ações previstas no PPP de cada escola de Educação Infantil nos municípios de Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho e São Lourenço da Mata.

 

A segunda fase do Programa Primeiro a Infância contempla quatro etapas. A primeira, entre agosto e dezembro de 2015, prevê a elaboração de um Documento Norteador dos PPPs das Escolas de Educação Infantil pelos órgãos gestores municipais. Essa elaboração será feita com um processo participativo, em quatro encontros mensais, envolvendo as equipes dos órgãos gestores municipais.

 

Na segunda etapa, entre fevereiro e junho de 2016, será elaborado, também em processo participativo, o Projeto Político Pedagógico em Educação Infantil nas escolas, com acompanhamento do órgão gestor. Entre julho e novembro de 2016 acontecerá a implementação de algumas ações previstas nos PPPs de cada escola, assim como a preparação para a transição de mandatos municipais. No final de 2016 serão realizadas eleições municipais em todo país.

 

Entre fevereiro e agosto de 2017, a quarta etapa da segunda fase do Programa Primeiro a Infância abrangerá o acompanhamento do início dos novos mandatos municipais, assegurando a continuidade das políticas de Educação Infantil já inscritas nos Planos Municipais de Educação e efetivadas através dos Projetos Político Pedagógicos nas escolas.

 

Com todos esses esforços, a expectativa é a de que os três municípios pernambucanos se tornem modelos de construção participativa e qualificada de políticas públicas em Educação Infantil. Tudo isso visando o oferecimento, nas escolas de Educação Infantil desses municípios, de ações que beneficiem o desenvolvimento integral das crianças, desde a primeira infância. Já são inúmeros os estudos, de diferentes instituições de ensino e pesquisa em vários países, apontando que uma Educação Infantil qualificada representa o primeiro passo para que as crianças tenham uma evolução educacional permanente e amplificada.

 

Todos os passos previstos na segunda fase do Programa Primeiro a Infância terão a participação da Oficina Municipal – Escola de Cidadania e Gestão Pública, contratada pelo Fundo Juntos pela Educação. A Oficina Municipal é uma organização não-governamental com a missão de “formar cidadãos para gestão pública e para política local com base em princípios democráticos e solidários”.

 
 

23/07/15|