Monthly Archives: janeiro 2018

Gestores apontam expectativas com Programa Primeiro a Infância

Gestores presentes no encontro de 14 de dezembro, em Rio das Pedras, comentaram as perspectivas do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade em seus municípios. O evento teve a presença da prefeita de Mombuca e de vários secretários e diretores municipais de educação.
 
A prefeita de Mombuca, Maria Ruth Bellanga de Oliveira, destacou que seu município dá atenção especial para a Educação Infantil. “Por isso procuro participar pessoalmente de todos eventos sobre esse importante tema”, ressaltou.
 
A secretária municipal de Educação de Capivari, Marília Aparecida Cardoso de Oliveira Annichino, sublinhou que a Educação Infantil “é a base de tudo e se ela acontecer com qualidade vai fazer toda a diferença para a criança”. Desta forma, afirmou que Capivari recebe com grandes expectativas o Programa Primeiro a Infância, em benefício dos alunos de Educação Infantil no município, inscritos em 12 Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs).
 
Avanços na Educação Infantil em seu município também são esperados pela secretária municipal de Educação de Monte Mor, Marli Eliza Brischi Domingues. Ela e demais gestores presentes estavam acompanhadas por membros das respectivas equipes municipais de Educação Infantil.
 
A secretária municipal de Educação de Rio das Pedras, Gloria Maria Manesco Eburneo, demostrou expectativa especial com a formulação do Projeto Político Pedagógico nas unidades de Educação Infantil. Para ela, o PPP é um importante instrumento para refletir os propósitos específicos de cada unidade de Educação Infantil.
 
O diretor de Educação de Saltinho, Amarildo José Rodrigues, entende que o Programa Primeiro a Infância pode gerar muitas oportunidades para a Educação Infantil em seu município. Já a diretora de Educação de Rafard, Daniela Cordeiro, assinala que a capacitação de profissionais é um dos principais desafios na Educação Infantil.
 
 
 
 

24/01/18|

Pesquisadora comenta papel estratégico da Educação Infantil no desenvolvimento

O papel estratégico da Educação Infantil para o desenvolvimento humano foi destacado no evento do dia 14 de dezembro, em Rio das Pedras, pela pesquisadora e pedagoga Mônica Samia, da organização Avante, de Salvador (BA). A Avante – Educação e Mobilização Social atua para garantir os direitos dos diferentes grupos sociais.
 
A pesquisadora observou no encontro de Rio das Pedras que, historicamente, as crianças foram invisibilizadas. Como exemplo, citou que as cidades não foram planejadas para as necessidades e especificidades das crianças.
 
Para Samia, a ausência de políticas públicas apropriadas e abrangentes, voltadas para as crianças, representa uma enorme perda em termos de desenvolvimento humano. É nos primeiros seis anos de vida, comentou, que são lançadas as bases para o desenvolvimento cognitivo, da afetividade, da corporeidade, enfim, do desenvolvimento integral da criança.
 
“O corpo ajuda o pensamento a se estruturar”, comentou a pesquisadora nascida em Minas Gerais, mas que há muitos anos vive na Bahia. Ela ressaltou a relevância do brincar como estruturante de muitos pilares do desenvolvimento da criança e do futuro adulto.
 
Ela também lembrou que um conjunto de organizações da Sociedade Civil, reunidas na Rede Nacional Primeira Infância, tem procurado há anos contribuir de diversas formas para retirar a criança brasileira da invisibilidade. Desse esforço da RNPI resultou o Plano Nacional pela Primeira Infância, de 2010.
 
No início de 2016, completou, o Brasil deu um passo importante, com a entrada em vigor do Marco Legal da Primeira Infância. O Marco evidencia a importância estratégica das ações intersetoriais para garantir a proteção e o desenvolvimento integral das crianças.
 
A consultora da Avante acentuou, igualmente, o papel determinante da Educação Infantil. Este é o momento, afirmou, em que as diferentes linguagens podem e devem ser estimuladas em um ambiente educacional estimulante, criativo, que privilegia a brincadeira. “A criança é um sujeito de direitos e a educação de qualidade é um direito das crianças, concluiu a pesquisadora da organização Avante. Questões levantadas por Mônica Samia foram discutidas no “world café” realizado com os participantes do evento em Rio das Pedras.
 
 
 
 

24/01/18|

Calendário para primeiras atividades está definido

As primeiras atividades do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, do Fundo Juntos pela Educação, em 2018, já estão definidas. O calendário foi proposto pela Oficina Municipal, organização contratada pelo Fundo Juntos pela Educação para coordenar e implementar o Programa nos seis municípios parceiros.
 
As primeiras visitas técnicas, em cada um dos seis municípios parceiros, aconteceram entre os dias 22 e 24 de janeiro. Foram portanto visitados os municípios de Capivari, Mombuca, Monte Mor, Rafard, Rio das Pedras e Saltinho. Participaram das reuniões os gestores e equipe técnica das redes municipais de Educação Infantil.
 
Na segunda quinzena de fevereiro acontecerá o primeiro encontro regional, com a participação de representantes dos seis municípios, em local ainda a ser definido. Os encontros regionais acontecerão em outros momentos ao longo de 2018 e são um momento para discussão de dificuldades e avanços e alinhamento de diretrizes.
 
No primeiro ciclo do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, realizado entre 2015 e 2017 em três municípios de Pernambuco, o Projeto Político Pedagógico foi identificado como o fio condutor, como o instrumento que pode materializar nas unidades de Educação Infantil as metas e estratégias previstas nos Planos Municipais de Educação.
 
Foi então deflagrado um processo de elaboração ou reconstrução do Projeto Político Pedagógico, de forma participativa, em cada unidade de Educação Infantil dos três municípios parceiros: Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe e São Lourenço da Mata.
 
Como parte do processo de formulação do PPP, foi construído um Plano de Ação para as unidades de Educação Infantil. Posteriormente, prioridades identificadas foram inscritas no Plano Plurianual de cada um dos três municípios. O Plano Plurianual é o instrumento previsto na legislação que garante a destinação de orçamento público para as prioridades elencadas.
 
 
 
 

24/01/18|

Programa de Educação Infantil tem novo ciclo no interior de São Paulo

Contribuir para a qualificação da Educação Infantil em seis municípios paulistas é o propósito do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, do Fundo Juntos pela Educação. Capivari, Mombuca, Monte Mor, Rafard, Rio das Pedras e Saltinho vão receber o Programa ao longo de 2018.
 
O objetivo específico do segundo ciclo do Programa Primeiro a Infância será a contribuição para a qualificação da Educação Infantil nos municípios parceiros, em sintonia com as metas e estratégias dos respectivos Planos Municipais de Educação. Juntos os seis municípios representam mais de 160 mil moradores, segundo as projeções da Fundação Seade. O primeiro ciclo foi desenvolvido entre 2015 e 2017, em três municípios pernambucanos: Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe e São Lourenço da Mata.
 
O Centro Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de Rio das Pedras sediou a apresentação do Programa no dia 14 de dezembro de 2017. Participaram a prefeita de Mombuca, Maria Ruth Bellanga de Oliveira, e secretários e diretores de Educação dos demais municípios parceiros do Programa.
 
A diretora-executiva do Instituto Arcor Brasil, Célia Ribeiro de Aguiar, destacou a importância que o Fundo Juntos pela Educação dá para a Educação Infantil, como motor do desenvolvimento humano. A relevância estratégica do investimento na infância foi reiterada pela pesquisadora e pedagoga Mônica Samia, da organização Avante, de Salvador (BA).
 
O detalhamento da implementação do Programa Primeiro a Infância nos seis municípios foi feito por Gustavo Adolfo Santos, gerente de programas da Oficina Municipal, contratada pelo Fundo Juntos pela Educação para coordenar e implementar a iniciativa. A Oficina Municipal já havia atuado neste papel no Primeiro Ciclo do Programa Primeiro a Infância, entre 2015 e 2017, em Pernambuco.
 
Os gestores das redes de Educação Infantil nos seis municípios parceiros também participaram, no dia 14 de dezembro, de um “world café”, dinâmica de discussão em grupos. No caso, os gestores fizeram uma reflexão sobre o estado da Educação Infantil em seus municípios e sobre os desafios que enfrentarão nos próximos anos, à luz dos seus Planos Municipais de Educação.
 
A Educação Infantil constitui a Meta 1 do Plano Nacional de Educação. Esta Meta 1 passou a integrar, do mesmo modo, todos os Planos Municipais de Educação, aprovados até junho de 2015. Formação de profissionais, estrutura adequada para receber as crianças da creche (0 a 3 anos) e pré-escola (4 e 5 anos) e material didático apropriado são alguns dos temas que integram a discussão sobre a qualificação da Educação Infantil no país.
 
 
 
 

24/01/18|