Em Cabo de Santo Agostinho o Programa Primeiro a Infância – Educação infantil como prioridade também tem contribuído para a construção participativa do Projeto Político Pedagógico nas unidades de educação infantil à luz do Plano Municipal de Educação.
 
Entre maio e junho foram promovidos vários encontros, junto à equipe gestora e de educadores, para impulsionar o processo. No dia 13 de maio, por exemplo, aconteceu uma discussão na Secretaria Municipal de Educação, com a presença de toda a equipe da educação infantil.
 
Houve inicialmente um debate sobre o Projeto Político Pedagógico dentro do ordenamento legal brasileiro, com apresentação e condução do debate por Cida Freire. Em seguida foram discutidos o diagnóstico e as concepções necessárias à construção do projeto político pedagógico, com apresentação e condução do debate pelas representantes das equipes de formadoras e de gestão democrática.
 
No dia 20 de maio, outra reunião, com a equipe gestora da Secretaria Municipal de Educação de Cabo de Santo Agostinho com as equipes escolares. O encontro foi realizado no auditório da Secretaria Municipal de Educação e contou com a presença dos consultores da Oficina Municipal, a equipe de gestão democrática, membros da equipe da educação infantil e equipes escolares.
 
Participaram oito CEIs e creches conveniadas. A consultora Cida Freire falou sobre o ordenamento legal do PPP. Durante a exposição da consultora sobre qualidade da Educação Infantil, a questão do espaço físico foi mencionada.
 
Ao término do encontro, as equipes se prontificaram a estabelecer um novo cronograma de reuniões com as escolas nos meses de maio e junho. Foi mencionado ainda que o Fórum Municipal de Educação está sendo organizado em Cabo de Santo Agostinho.
 
Assim, o processo da construção do PPP nas unidades de educação infantil em Cabo de Santo Agostinho também conta com a contribuição direta do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade”. A gerente de ensino da Secretaria Municipal de Educação, Benedita Verônica Gomes da Costa, já evidenciou a contribuição do Programa no “entendimento da importância de participação de todos os setores que compõem a escola na construção do seu PPP”. A gerente acrescenta que “é muito importante mostrar por que é preciso escutar as associações de moradores, as ongs envolvidas com a escola, da mesma maneira que é necessário ouvir as famílias, os alunos e os educadores”.
 
Existe, concluiu a gerente de ensino, a expectativa de que o Projeto Político Pedagógico das unidades de educação infantil no município, a ser concluído no segundo semestre de 2016, “não seja apenas um documento bonito, mas um documento vivo, refletindo realmente como a comunidade considera importante uma educação infantil democrática e de qualidade”.