A coordenadora de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de Camaragibe, Adriana Santos Silva, acentuou no seminário no Centro de Convenções de Pernambuco, dia 7 de dezembro, que entre os aprendizados do Programa Primeiro a Infância está a mudança na forma de elaboração e revisão do Projeto Político Pedagógico das escolas. “O processo participativo torna o PPP muito mais rico e com sentido, pois todos se sentem mais responsáveis pela escola”, comentou. A importância da organização de momentos de estudo, com a participação de toda a equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação (SME) e das próprias escolas, é outro aprendizado importante, acrescentou.
 
Na sua opinião, a Política Municipal de Educação Infantil de Camaragibe sai muito mais fortalecida após o Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade. Adriana Santos Silva entende que o Programa permitiu “uma maior articulação com as escolas através do quadro orientador, organizado para nortear os estudos” sobre os temas abordados, como concepção de educação infantil, legislação e outros.
 
Escolas comentam trajetória – O Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Judith Maria Brasil da Rocha foi uma das escolas de Camaragibe que apresentaram suas experiências, evidenciando a importância do diagnóstico na construção do PPP. Segundo a diretora Ana Cláudia Xavier da Silva, foi determinante, para assegurar a participação, a realização de escutas com pais, professores, estagiários, funcionários e, principalmente, crianças sobre o que mais gostam na escola e o que querem que tenham a mais. Também houve, na fase de diagnóstico, uma pesquisa com moradores da comunidade sobre o histórico do bairro e da escola, acentuou.
 
O CMEI Manoel Rito e a Escola XV de Novembro também relataram suas experiências. O momento inicial foi uma reunião com a comunidade escolar das duas escolas, incluindo pais e representantes da sociedade civil. Em seguida, a divisão dos participantes em grupos de acordo com as unidades escolares. E depois as discussões sobre as necessidades apontadas no diagnóstico das escolas, ressaltou a gestora do CMEI Manoel Rito, Elissandra Marçal Serafim de Santana.
 
A disponibilização de segurança e a ampliação do acervo de livros infantis e brinquedos foram reivindicações apontadas pela comunidade do CMEI Manoel Rito. Adequação da estrutura da escola, oferecimento de espaço para atividade física, disponibilização de segurança e reativação do banco de areia foram pedidos feitos no momento do diagnóstico da EM XV de Novembro, lembrou a sua diretora, Carla Viviane.
 
A sustentabilidade das ações do Programa Primeiro a Infância em Camaragibe estará assegurada, disse a coordenadora Adriana Santos Silva, entre outros fatores com a garantia, no calendário escolar, de realização de reuniões para acompanhamento e avaliação do Plano Municipal de Educação e dos PPP. O fortalecimento do Conselho Escolar, como indutor da participação social na escola, é outro elemento importantíssimo, sublinhou.
 
A secretária municipal de Educação de Camaragibe, Adriana Cecília Dantas, que participou ativamente de todas as etapas do Programa Primeiro a Infância no município, ressaltou que, após o Programa Primeiro a Infância, “o PPP não será mais como era, um documento que às vezes ficava engavetado. Com todos participando, ele é um símbolo do que a comunidade deseja. O monitoramento de sua execução continuará sendo feito assim”, acredita a secretária.