Um dos momentos marcantes do seminário de 28 de novembro foi a apresentação pelas Secretarias Municipais de Educação da trajetória do Programa Primeiro a Infância em seus territórios. Foram enfatizados os desafios encontrados e superados e as estratégias utilizadas para o envolvimento da comunidade na reelaboração do Projeto Político Pedagógico das unidades de Educação Infantil.
 
Cabo de Santo Agostinho – A equipe da Secretaria Municipal de Educação (SME) de Cabo de Santo Agostinho avaliou que o Programa contribuiu para a maior interação com as unidades de educação por meio de encontros formativos, acompanhamento pedagógico nas escolas e suporte técnico na revisão do PPP das unidades de Educação Infantil.
 
As representantes da SME de Cabo de Santo Agostinho evidenciaram, ainda, que o Programa Primeiro a Infância contribuiu com a melhor caracterização do Projeto Político Pedagógico como processo de diagnóstico, planejamento e tomada de decisões nas unidades escolares. Para elas, a revisão dos PPP, com a participação da comunidade, permitiu uma melhor caracterização das unidades de educação e a construção de um Plano de Ação mais eficiente. O Programa também foi determinante para uma melhor compreensão da articulação entre os PPP das unidades escolares e o Plano Plurianual do município.
 
Outro ponto destacado foi a transformação de concepções e práticas pedagógicas em relação à Educação Infantil. Esta modificação foi verificada, segundo a equipe da SME de Cabo de Santo Agostinho, por meio de um maior conhecimento de concepções sobre a criança, do reconhecimento da criança como protagonista do processo educacional, de práticas pedagógicas mais construtivas por meio de projetos didáticos e da consciência da importância da articulação entre o cuidar, o brincar e o educar.
 
Um depoimento especial foi dado por Analice Pereira de Souza, que participou de toda a trajetória do Programa Primeiro a Infância em Cabo de Santo Agostinho. Ela reconheceu que, inicialmente, viu com desconfiança as propostas do Programa, mas a opinião mudou com os processos desencadeados, sobretudo em termos da participação da comunidade na revisão do PPP. A abertura para a participação da comunidade foi tão impactante, observou, que a revisão do PPP acabou envolvendo não apenas as unidades de Educação Infantil, mas também as escolas de ensino fundamental e médio no município.
 
Camaragibe – A representante da Secretaria Municipal de Educação de Camaragibe, Edilma Maria da Luz, acentuou, por sua vez, a contribuição do Programa Primeiro a Infância para a melhoria da articulação entre a SME e as unidades de educação, o aumento da participação social e os avanços na elaboração do PPP como um processo que contempla diagnóstico, planejamento e tomada de decisões. Um ponto relevante, afirmou, foi o fortalecimento de ações relacionadas à infância no município, através do diálogo entre escolas, educadores e a comunidade.
 
Diretoras de unidades de Educação Infantil de Camaragibe também deram o seu depoimento. A diretora do CEMEI Judith Maria Brasil da Rocha, Ana Cláudia Xavier, destacou como a construção coletiva do PPP permitiu “a escuta das crianças, a abertura para o que pensam sobre a escola”. A diretora da Escola Municipal XV de Novembro, Carla Viviane da Silva, ressaltou por sua parte que a abertura à participação deixou mais clara a importância da parceria entre a família e a escola.
 
São Lourenço da Mata - Anfitriã do seminário, a equipe da Secretaria Municipal de Educação de São Lourenço da Mata apresentou o processo de revisão do PPP e a inclusão de suas metas no PPA de forma coletiva.
 
Elas sublinharam que o Programa colaborou para a aproximação entre a SME e as unidades educacionais, propondo parcerias, alinhando as ações através do diálogo entre as diretorias da Secretaria e as gestões escolares. E destacaram a melhoria da participação social, através da realização de reuniões e encontros com a participação colaborativa de todos os segmentos da comunidade escolar no processo de tomada de decisões.
 
Coordenadora pedagógica da Escola Municipal Herminio Moreira Dias, Verônica Maria da Costa e Silva reiterou, de fato, a contribuição do Programa Primeiro a Infância para uma maior compreensão da importância do brincar na Educação Infantil. “A presença do brincar é essencial na Educação Infantil, como elemento de socialização, de desenvolvimento da criança, de expressão das diferentes linguagens. Brincar é fundamental”, concluiu a educadora.