Os três municípios parceiros do Programa Primeiro a Infância – Educação infantil como prioridade em Pernambuco – Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe e São Lourenço da Mata – aumentaram seu Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), e o IDHM Educação foi o componente que mais avançou.
 
O IDHM é calculado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e considera indicadores municipais nas áreas de Renda, Longevidade e Educação. Os dados dos três municípios pernambucanos apoiados pelo Fundo Juntos pela Educação, no âmbito do Programa Primeiro a Infância – Educação infantil como prioridade, estão no Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Nas Tabelas 1, 2 e 3 está a evolução do IDHM dos três municípios, nas três dimensões consideradas pelo PNUD.
 
tabelas1
 
Com 185.025 moradores, Cabo de Santo Agostinho alcançou um Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 0,686 em 2010, característico dos municípios com IDHM Médio (entre 0,600 e 0,699), segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em 2000 o IDHM de Cabo de Santo Agostinho foi de 0,547.
 
Entre as três dimensões que formam o IDHM, Cabo de Santo Agostinho alcançou 0,609 no IDHM Educação (contra 0,394 em 2000), 0,654 no IDHM Renda (contra 0,566 em 2000) e 0,812 no IDHM Longevidade (contra 0,734 em 2000).
 
O IDHM Educação foi portanto o que mais aumentou em termos absolutos no período, com crescimento de 0,215 entre 2000 e 2010.
Em 2010, segundo o PNUD, 81,09% da população de 6 a 17 anos do município estavam cursando a educação básica regular com até dois anos de defasagem idade-série. Em 2000 eram 66,75% e, em 1991, 62,99%. Dos jovens adultos de 18 a 24 anos, 5,59% estavam cursando a educação superior em 2010. Em 2000 eram 1,48% e, em 1991, 1,27%.
 
Entre 2000 e 2010, ainda de acordo com o PNUD, a Expectativa de Anos de Estudo em Cabo de Santo Agostinho passou de 8,19 anos para 9,33 anos, enquanto no estado de Pernambuco passou de 7,70 anos para 9,13 anos. Em 1991, a expectativa de anos de estudo era de 7,47 anos no município, e de 7,67 anos, em Pernambuco.
 
Em 2010, considerando-se a população municipal de 25 anos ou mais de idade, 16,16% eram analfabetos, 47,33% tinham o ensino fundamental completo, 33,48% possuíam o ensino médio completo e 3,60%, o superior completo. No Brasil, esses percentuais eram, respectivamente, de 11,82%, 50,75%, 35,83% e 11,27%.
 
tabelas2
 
Camaragibe também alcançou, com o IDHM 0,692 em 2010, a faixa de Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Médio (entre 0,600 e 0,699), pelos critérios do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O IDHM de Camaragibe em 2000 foi de 0,582.
 
Entre os três componentes do IDHM, o município de Camaragibe, que chegou aos 144.466 habitantes em 2010, apresentou um IDHM Educação de 0,628 (contra 0,427 em 2000), IDHM Longevidade de 0,805 (em relação a 0,761 em 2000) e IDHM Renda de 0,656 (contra 0,606 em 2000).
 
Do mesmo modo, o IDHM Educação foi aquele com maior evolução absoluta, de 0,201 entre 2000 e 2010.
 
De acordo com o Atlas do PNUD, 83,48% da população de 6 a 17 anos de Camaragibe, em 2010, estavam cursando a educação básica regular com até dois anos de defasagem idade-série. Em 2000 eram 69,87% e, em 1991, 64,45%. Entre os jovens adultos de 18 a 24 anos, 8,72% estavam cursando a educação superior em 2010. Em 2000 eram 2,63% e, em 1991, 1,84%.
 
A Expectativa de Anos de Estudo em Camaragibe evoluiu entre 2000 e 2010, indo de 8,82 anos para 9,82 anos, no município, enquanto em Pernambuco aumentou de 7,70 anos para 9,13 anos. Em 1991, a expectativa de anos de estudo era de 7,79 anos, no município, e de 7,67 anos, no estado.
 
Em 2010, no grupo da população municipal de 25 anos ou mais de idade, 13,34% eram analfabetos, 49,93% tinham o ensino fundamental completo, 35,45% possuíam o ensino médio completo e 5,12%, o superior completo. No Brasil, esses percentuais eram, respectivamente, de 11,82%, 50,75%, 35,83% e 11,27%.
 
tabelas3
 
Com uma população de 102.895 moradores, São Lourenço da Mata alcançou em 2010 um Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de 0,653, contra 0,530 em 2000. Com isso chegou à faixa de Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Médio (entre 0,600 e 0,699), conforme os critérios do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
 
Considerando as três dimensões do IDHM, o município de São Lourenço da Mata apresentou um IDHM Educação de 0,571 (contra 0,379 em 2000), IDHM Longevidade de 0,793 (em relação a 0,761 em 2000) e IDHM Renda de 0,614 (contra 0,553 em 2000).
 
Da mesma forma que os outros dois municípios parceiros, o IDHM Educação foi aquele com maior evolução absoluta em São Lourenço da Mata, de 0,192 entre 2000 e 2010.
 
Em 2010, informa o Atlas do PNUD, 78,45% da população de 6 a 17 anos de São Lourenço da Mata estavam cursando a educação básica regular com até dois anos de defasagem idade-série. Em 2000 eram 65,42% e, em 1991, 66,34%. Entre os jovens adultos de 18 a 24 anos, 6,11% estavam cursando a educação superior em 2010. Em 2000 eram 1,55% e, em 1991, 1,37%.
 
A Expectativa de Anos de Estudo aumentou no município entre 2000 e 2010, evoluindo de 7,89 anos para 9,34 anos, enquanto em Pernambuco aumentou de 7,70 anos para 9,13 anos. Em 1991, a expectativa de anos de estudo era de 7,35 anos, no município, e de 7,67 anos, na Unidade da Federação, ou seja, Pernambuco.
 
Ainda conforme o PNUD, em 2010, no âmbito da população municipal de 25 anos ou mais de idade, 19,70% eram analfabetos, 41,86% tinham o ensino fundamental completo, 28,11% possuíam o ensino médio completo e 3,23%, o superior completo. No Brasil, esses percentuais eram, respectivamente, de 11,82%, 50,75%, 35,83% e 11,27%.