Contribuir para a qualificação da Educação Infantil em seis municípios paulistas é o propósito do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, do Fundo Juntos pela Educação. Capivari, Mombuca, Monte Mor, Rafard, Rio das Pedras e Saltinho vão receber o Programa ao longo de 2018.
 
O objetivo específico do segundo ciclo do Programa Primeiro a Infância será a contribuição para a qualificação da Educação Infantil nos municípios parceiros, em sintonia com as metas e estratégias dos respectivos Planos Municipais de Educação. Juntos os seis municípios representam mais de 160 mil moradores, segundo as projeções da Fundação Seade. O primeiro ciclo foi desenvolvido entre 2015 e 2017, em três municípios pernambucanos: Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe e São Lourenço da Mata.
 
O Centro Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de Rio das Pedras sediou a apresentação do Programa no dia 14 de dezembro de 2017. Participaram a prefeita de Mombuca, Maria Ruth Bellanga de Oliveira, e secretários e diretores de Educação dos demais municípios parceiros do Programa.
 
A diretora-executiva do Instituto Arcor Brasil, Célia Ribeiro de Aguiar, destacou a importância que o Fundo Juntos pela Educação dá para a Educação Infantil, como motor do desenvolvimento humano. A relevância estratégica do investimento na infância foi reiterada pela pesquisadora e pedagoga Mônica Samia, da organização Avante, de Salvador (BA).
 
O detalhamento da implementação do Programa Primeiro a Infância nos seis municípios foi feito por Gustavo Adolfo Santos, gerente de programas da Oficina Municipal, contratada pelo Fundo Juntos pela Educação para coordenar e implementar a iniciativa. A Oficina Municipal já havia atuado neste papel no Primeiro Ciclo do Programa Primeiro a Infância, entre 2015 e 2017, em Pernambuco.
 
Os gestores das redes de Educação Infantil nos seis municípios parceiros também participaram, no dia 14 de dezembro, de um “world café”, dinâmica de discussão em grupos. No caso, os gestores fizeram uma reflexão sobre o estado da Educação Infantil em seus municípios e sobre os desafios que enfrentarão nos próximos anos, à luz dos seus Planos Municipais de Educação.
 
A Educação Infantil constitui a Meta 1 do Plano Nacional de Educação. Esta Meta 1 passou a integrar, do mesmo modo, todos os Planos Municipais de Educação, aprovados até junho de 2015. Formação de profissionais, estrutura adequada para receber as crianças da creche (0 a 3 anos) e pré-escola (4 e 5 anos) e material didático apropriado são alguns dos temas que integram a discussão sobre a qualificação da Educação Infantil no país.