O primeiro encontro regional de 2017, realizado em Recife em março, marcou a continuidade do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, do Fundo Juntos pela Educação. O encontro reuniu representantes dos três municípios pernambucanos parceiros: Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe e São Lourenço da Mata. O Fundo Juntos pela Educação é formado por Instituto Arcor Brasil e Instituto C&A. Um novo encontro está previsto para acontecer dia 18 de maio.
 
No dia 21 de março aconteceu o primeiro encontro do ano reunindo as redes de educação infantil dos três municípios. Foi no Golden Tulip Hotel, em Boa Viagem, Recife, e o evento foi organizado pela Oficina Municipal, contratada pelo Fundo Juntos pela Educação para coordenação e implementação do Programa Primeiro a Infância.
 
O encontro foi idealizado com quatro objetivos principais: 1 – Recuperar a trajetória do Programa Primeiro a Infância; 2 – Apresentar os objetivos do Programa às novas equipes gestoras; 3 – Esclarecer o conceito do Plano de Ação do PPP, sua relação com o diagnóstico e com as metas da escola, a definição de responsabilidades e prazos etc.; 4 – Organizar as atribuições e papéis dos membros das equipes gestoras para acompanhar as ações do Projeto Político Pedagógico (PPP), utilizando os instrumentos construídos com os municípios para esse fim.
 
Em função desses objetivos, o encontro aconteceu em uma sala, organizada de forma a garantir o diálogo entre as redes, com a disponibilização das mesas e cadeiras favorecendo a interação entre os municípios. Os participantes foram recebidos com café de boas-vindas. Compareceram 38 participantes de 45 previstos, sendo 11 do município de Camaragibe, 21 de Cabo de Santo Agostinho e 6 de São Lourenço da Mata.
 
Após as apresentações dos participantes, Gustavo Adolfo Santos, da Oficina Municipal, apresentou o Programa e suas peculiaridades, objetivos e metodologia. Em sua fala ficaram evidenciados o percurso formativo do Programa e a fase atual. Em seguida, foi exibido parte do vídeo institucional produzido a partir dos trabalhos apresentados pelos municípios, o que oportunizou aos participantes, antigos e novatos, conhecer um pouco mais do Programa.
 
Na apresentação da trajetória dos municípios, foi solicitado que cada representante relatasse sua experiência tendo como fio condutor três eixos do Programa: 1. Aumento da qualidade do atendimento da Educação Infantil (conceitos, práticas, ambientes etc.) segundo as metas do PME; 2. Articulação entre Secretaria de Educação e escolas; 3.Participação da comunidade escolar na discussão do PPP.
 
Para o município de Cabo de Santo Agostinho, a ressignificação do Projeto Político Pedagógico foi a experiência mais relevante. As representantes do município relataram que a elaboração do PPP já era uma prática da rede, em nada se comparando, contudo, ao que hoje a rede incorporou após o primeiro ciclo do Programa Primeiro a Infância. O PPP passou ater outro significado e lugar no planejamento escolar no município.
 
Para Camaragibe, toda parceria começou no contexto de elaboração do Plano Municipal de Educação e isto oportunizou a qualificação das metas e estratégias relacionadas à educação infantil. Dentro do PME do município, a meta 1 foi a que mais teve estratégias, pois a rede foi “estimulada” pelo Programa.
 
Em São Lourenço da Mata, foi destacada a qualificação das concepções sobre criança, educação infantil, brincar e participação social, conceitos cuja assimilação só foi possível a partir das formações realizadas pelo Programa.
 
Após a apresentação de cada representante municipal, a consultora do Programa Primeiro a Infância, Cida Freire, fez seus comentários, destacando o amadurecimento das redes em relação aos objetivos propostos pela iniciativa, em uma perspectiva de avanço na política municipal de educação infantil.
 
O momento seguinte do encontro foi a discussão de como implementar os planos de ação previstos no Projeto Político Pedagógico (PPP) das unidades de educação infantil nos três municípios. Esta será a nova etapa do Programa Primeiro a Infância, ao longo de 2017.
 
Depois do encontro, a equipe da Oficina Municipal fez novas visitas técnicas aos três municípios, entre 23 e 24 de março. Novas visitas técnicas foram realizadas em abril e outras estão previstas para maio, com apoio nas diferentes demandas de cada rede de educação infantil.