No dia 7 de novembro uma avaliação e uma sistematização do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade serão apresentadas aos secretários municipais e coordenadores de ensino dos três municípios parceiros em Pernambuco. A iniciativa é do Fundo Juntos pela Educação.
 
A avaliação e a sistematização serão apresentadas pela Oficina Municipal, contratada pelo Fundo para a coordenação e implementação do Programa. O encontro será preparatório ao seminário final do Programa Primeiro a Infância, que acontecerá no dia 28 de novembro na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.O seminário fará um balanço do Programa Primeiro a Infância, que vem sendo desenvolvido visando contribuir com esses municípios no aprimoramento de suas políticas municipais de Educação Infantil, respeitando os instrumentos previstos na legislação brasileira e os respectivos Planos Municipais de Educação.
Em setembro e outubro a equipe da Oficina Municipal e do Fundo Juntos pela Educação esteve em visitas técnicas aos três municípios parceiros: Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho e São Lourenço da Mata.
 
O objetivo foi contribuir com o planejamento das ações nas creches e pré-escolas até o final de 2017 e com a elaboração de uma planilha de acompanhamento, pelos respectivos órgãos gestores, dos Planos de Ação previstos nos Projetos Político Pedagógicos reformulados pelas unidades escolares.
 
As visitas técnicas também serviram como contribuição à preparação para o seminário final do Programa. O Programa Primeiro a Infância vem sendo desenvolvido desde 2015, pelo Fundo Juntos pela Educação, constituído por Instituto Arcor Brasil e Instituto C&A.
 
No primeiro momento o Programa deu apoio aos parceiros – no caso, as Secretarias Municipais de Educação – na elaboração dos Planos Municipais de Educação. Depois foi identificado o Projeto Político Pedagógico (PPP) como o instrumento que poderia viabilizar a implementação nas unidades de educação infantil das diretrizes elencadas nos Planos Municipais de Educação. Os PPPs das creches e pré-escolas foram reformulados em um processo participativo com as respectivas comunidades.
 
Os três municípios envolvem 152 unidades de Educação Infantil, onde são atendidas mais de 8.100 crianças, sendo cerca de 1800 de 0 a três anos, matriculadas em creches, e cerca de 6.300, de 4 e 5 anos, matriculadas em pré-escolas.