Juntos pela Educação
Destaques Principal

Professora de Camaragibe ganha prêmio nacional com ação prevista em PPP

Crianças sendo apresentadas ao jambo rosa em Camaragibe (Foto Divulgação)

Em uma das salas coloridas do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) “Judith Maria Brasil da Rocha”, em Camaragibe (PE), a professora Aldeci Pereira dos Santos executava mais uma atividade de estímulo ao consumo de frutas pelas crianças, quando a menina Larissa, de três anos, tomando contato pela primeira vez com um jambo rosa, definiu, em tom de pergunta: “Tem que comer pra gostar, né professora?”

A professora gostou tanto da frase que a utilizou como nome do projeto que enviou ao 11º Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC) e realizado com apoio de várias organizações, como a representação no Brasil da Unesco, o Itaú Social, a Undime e a Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI).

Pois a professora Aldeci tornou-se uma das vencedoras na Categoria Creche, pelo estado de Pernambuco, do 11º Prêmio Professores do Brasil, com o Projeto “Tem que comer pra gostar”, projetando o nome da Educação Infantil de Camaragibe em escala nacional.

Plantando coentro, outra atividade do projeto de alimentação saudável (Foto Divulgação)

A professora Aldeci explica que o CMEI vem utilizando várias estratégias visando a incorporação das frutas e outros alimentos saudáveis no cardápio das crianças. “Trabalhamos as cores, a textura, usamos histórias e brincadeiras e as crianças estão gostando cada vez mais das frutas e outros alimentos, e inclusive conhecendo frutas da terra das quais não sabiam da existência”, conta a educadora.

Como nota a diretora do CMEI “Judith Maria Brasil da Rocha”, Ana Cláudia Xavier da Silva, a inserção das frutas, de maneira lúdica e prazerosa, entre os hábitos alimentares das crianças é uma das metas do Plano de Ação construído no âmbito do Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola, resultado, por sua vez, da participação da unidade no Programa Primeiro a Infância, do Fundo Juntos pela Educação.

 “A construção do PPP aconteceu de forma participativa, ouvindo-se toda a comunidade. E uma das prioridades levantadas foi justamente a necessidade de maior consumo de frutas pelas crianças”, comenta a diretora, salientando que o conjunto das ações inseridas no Projeto Político Pedagógico continua sendo implementado pela escola.

Em meados de setembro, nota a diretora Ana Cláudia, a escola discutiu os próximos passos previstos no Plano de Ação. “Foi um momento muito rico, a comunidade conheceu melhor a escola, a concepção de infância ficou mais clara para o conjunto das educadoras e o brincar foi mais valorizado”, acrescenta a gestora.

A premiada professora Aldeci assinala que, de fato, o Projeto Político Pedagógico elaborado de forma participativa contribuiu para o fortalecimento de toda a escola e sua relação com a comunidade. “O PPP organizou melhor a nossa prática pedagógica, com ênfase no brincar”, comenta a educadora, de uma escola que é um convite às brincadeiras, com seu formato circular, tendo na parte central uma ampla área a céu aberto, com jardim, faixa gramada e parquinho.

Posts Relacionados

Educação Infantil em Rafard: melhorias constantes na rede

Juntos Pela Educação

Campinas constrói o Plano Municipal pela Primeira Infância

Juntos Pela Educação

Vídeos de Seminário sobre Gestão Integral na Infância estão disponíveis

Juntos Pela Educação

Deixe um Comentário