Juntos pela Educação
Sem categoria

Famílias e Comunidade na construção coletiva do PPP da Educação Infantil

Crianças em processo de escuta em Monte Mor (Fotos Divulgação)

A participação das famílias dos alunos e da comunidade em geral, na construção ou revisão, de forma participativa, do Projeto Político Pedagógico (PPP) das unidades de Educação Infantil em seis municípios paulistas, foi o destaque do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, que o Fundo Juntos pela Educação desenvolveu ao longo de 2018 e será encerrado em março de 2019.

Em sua segunda edição, o Programa Primeiro a Infância foi implementado nos municípios de Capivari, Mombuca, Monte Mor, Rafard, Rio das Pedras e Saltinho. A Oficina Municipal é a organização contratada pelo Fundo Juntos pela Educação para a implementação do Programa, assim como ocorreu na primeira edição, entre 2015 e 2017, nos municípios pernambucanos de Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe e São Lourenço da Mata.

Assim como ocorreu em Pernambuco, a segunda edição do Programa Primeiro a Infância enfatizou, de fato, a ampla participação da comunidade na confecção ou revisão do PPP das unidades de educação infantil nos seis municípios paulistas, em sintonia com os respectivos Planos Municipais de Educação.

Para que isso ocorresse, como explica a coordenadora técnica do Programa, Oneide Ferraz, da Oficina Municipal, foram observadas as fases: construção do Marco Referencial (com a definição das concepções de Educação Infantil da visão de escola desejada pela comunidade escolar, segundo a legislação e as necessidades de cada local), construção do diagnóstico (com o estudo da situação de cada escola, seu contexto, a realidade sociocultural e outros aspectos) e elaboração do Plano de Ação, com as demandas e prioridades apontadas pela comunidade de cada uma das unidades de Educação Infantil nos seis municípios paulistas.

Escuta dos pais na EM “Luis Grellet”, de Rafard

O planejamento da execução das prioridades apontadas pelas escolas, no contexto dos programas constantes das leis orçamentárias municipais, foi o tema do encontro regional realizado no dia 22 de novembro, em Piracicaba. O especialista em orçamento público, Paulo de Tarso Côrte, conduziu as atividades, voltadas para detalhar o funcionamento das principais peças orçamentárias: Plano Plurianual (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA).

Entre os meses de dezembro de 2018 e fevereiro de 2019 serão concluídos os Planos de Ação, revistos os PPP de todas as unidades de educação infantil nos seis municípios e preparada a planilha de monitoramento pelas respectivas Secretarias ou Diretorias Municipais de Educação, após a realização do último encontro regional, previsto para fevereiro. A segunda edição do Programa Primeiro a Infância será encerrada em março de 2019, com a realização de um seminário para apresentação de resultados e avaliação das ações. Também será deflagrado o processo de monitoramento da implementação dos novos PPP.

Reunião com mães em Mombuca

Construção participativa – As representantes dos municípios participantes do Programa Primeiro a Infância apontam o processo de construção participativa do PPP, como um dos destaques da iniciativa.

“O Programa foi muito importante para a valorização da Educação Infantil nos municipios, como primeira etapa do sistema educacional. Foi muito valiosa a escuta dos pais, dos educadores e das próprias crianças, sobre o que pensam sobre a escola onde estudam e onde estão seus filhos”, afirma Márcia Valesin, supervisora de Ensino em Rafard.

De fato, ao longo de 2018 foram promovidas várias reuniões, nos seis municípios, com a participação dos próprios educadores das escolas, dos pais de alunos e das crianças, para escuta sobre o que pensam sobre as unidades escolares e sobre o que gostariam de ver no futuro das instituições.

Reunião com pais em Capivari

Foi o que ocorreu por exemplo com as comunidades das 11 Escolas Municipais de Educação Infantil de Capivari, além das cinco das 18 escolas de Ensino Fundamental do município que contam com Educação Infantil. “A consulta às comunidades foi muito importante para que as famílias conhecessem melhor as escolas e também para que percebessem que podem participar da vida delas, em benefício dos filhos”, relata Regina Aparecida de Campos Amâncio, supervisora de Ensino da Educação Infantil de Capivari.

As representantes das redes municipais também evidenciam a mudança de concepções sobre Educação Infantil, como um dos legados do Programa Primeiro a Infância. “O Programa Primeiro a Infância permitiu um novo olhar sobre a Educação Infantil, no sentido de valorização das brincadeiras e da importância de escuta das crianças e da comunidade em geral para a melhoria da escola, através da construção do PPP”, comenta Keila Caproni, coordenadora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) “Eunice Caproni de Oliveira”, de Mombuca.

Reunião de educadoras de Saltinho planejando processo de escuta de crianças e comunidade

A transformação da visão sobre o próprio Projeto Político Pedagógico é igualmente ressaltada pelas educadoras. “Percebemos que o PPP não é para ser um documento apenas com palavras difíceis, mas cuja escrita deve envolver toda a comunidade, para que a escola seja mais viva e de qualidade”, destaca Karina Aparecida Casali Pereira, diretora da EMEI Gelsomina Atanásio Cassano, de Saltinho.

Supervisora de Ensino de Monte Mor, Simone Zanetti também acentua a contribuição do Programa Primeiro a Infância para a mudança de perfil do PPP das unidades escolares. Ela lembra que o município participou ativamente da construção da Base Curricular do Estado de São Paulo, que teve como referência a Base Nacional Comum Curricular. Em 2019 Monte Mor deve começar a debater o currículo municipal, completa Simone.

Escuta de pais em Rio das Pedras

A valorização da Educação Infantil, como primeira e essencial etapa do sistema educacional, é outra contribuição do Programa Primeiro a Infância, acentuam as educadoras. “A Educação Infantil ficou mais valorizada, com as escutas das crianças e dos pais, que passaram a ver a escola de forma diferente”, salienta Rejane Cristina Guizo, diretora da Escola Municipal de Educação Infantil “Nelson Rosamilha”, em Rio das Pedras.

Posts Relacionados

Fundo Juntos pela Educação celebra 15 anos de iniciativas inovadoras

Juntos Pela Educação

Após cinco anos, metas do PNE estão longe de serem cumpridas

Juntos Pela Educação

Educação Infantil em Saltinho na busca permanente da qualidade

Juntos Pela Educação

Deixe um Comentário