Juntos pela Educação
Destaques Principal

Rafard e Mombuca relataram escuta das crianças e famílias na construção do PPP

Representantes de Mombuca relataram como foi participação das famílias (Fotos Divulgação)

Após a conferência de abertura, o Seminário no Teatro Erotides de Campos teve continuidade com a apresentação das experiências dos municípios parceiros, em pouco mais de um ano do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade. Cada município comentou uma fase da iniciativa ou do processo de construção participativa do Projeto Político Pedagógico (PPP), eixo central do Programa.

Assim, as representantes de Rafard, por exemplo, comentaram como foi a escuta das crianças na fase de diagnóstico do PPP. Por sua vez, as representantes de Mombuca explicaram como foi a abertura para a efetiva participação das famílias na construção do PPP.

Escuta das crianças – Em Rafard, a escuta das crianças foi feita de forma individual, entre elas e as diretoras das escolas, lembrou a diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Josefina Chiarini Borghese, Fátima Aparecida Bizin Rossi. “Fizemos questão de ouvir as crianças porque elas são as protagonistas da Educação Infantil, isso ficou ainda mais claro em função do Programa Primeiro a Infância”, destacou.

As educadoras de Rafard e a escuta das crianças

Outro aspecto relevante da experiência de Rafard foi o devido registro escrito da escuta das crianças, prática que antes não ocorria. “Foi uma decisão importante que todas as crianças seriam ouvidas e seus relatos registrados, como memória da participação”, acentuou Márcia Regina da Cruz Valesin, supervisora de ensino em Rafard. “Foi uma experiência que marcou a todos, as crianças nos surpreenderam com a sua visão da escola e com as suas contribuições. Essa prática será permanente”, disse a supervisora.

Escuta das famílias – A escuta das famílias, também na fase de elaboração do diagnóstico do PPP, foi igualmente uma experiência transformadora, observou Cristiane Ragoson Conde Godinho, diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Jonatas Michael da Silva, de Mombuca.

 “A forma de diálogo entre as escolas e as famílias mudou. Antes eram reuniões praticamente com a exposição por parte das professoras e gestoras. Agora é diálogo mesmo, as famílias se surpreenderam com a oportunidade de poder falar e gostaram”, comentou a diretora.

Coordenadora pedagógica do CMEI Eunice Caproni de Oliveira, Keila Caproni explicou que as reuniões com os pais passaram a ter dinâmicas especiais, permitindo maior interação e expressão por parte das famílias. Outro ponto importante, ressaltou a coordenadora, foi a devolutiva imediata para as famílias sobre o que acontecia nas reuniões e suas consequências práticas na elaboração do PPP.

 “As famílias ficaram muito satisfeitas em estar sempre informadas sobro o que ocorria. O PPP passou a ser um documento delas, acreditamos que essa participação continuará, mantendo-se e ampliando-se os canais de comunicação”, completou Keila Caproni.

Posts Relacionados

Seminário sobre participação social encerrou Programa Primeiro a Infância

Juntos Pela Educação

Relação das redes com as escolas, por Capivari, Saltinho e Rio das Pedras

Juntos Pela Educação

O exemplo de participação da Escola Amorim Lima, de São Paulo

Juntos Pela Educação

Deixe um Comentário