Juntos pela Educação
Destaques Principal

Relação das redes com as escolas, por Capivari, Saltinho e Rio das Pedras

Gestoras de Saltinho contaram como foi consolidação da rede (Foto Divulgação)

O vice-diretor da Oficina Municipal, Gustavo Adolfo Santos, observou no Seminário em Piracicaba que um dos aspectos cruciais do Programa Primeiro a Infância foi na reafirmação das equipes das Secretarias e Diretorias Municipais de Educação, como articuladoras e organizadoras da rede de Educação Infantil.

Nesse sentido, as representantes dos municípios de Capivari, Saltinho e Rio das Pedras contaram ao público como foi a preparação das equipes das Secretarias e Diretorias, a sua relação com as escolas e a condução do processo de construção participativa do Projeto Político Pedagógico (PPP) de cada escola, fio condutor do Programa Primeiro a Infância.

Capivari já tinha PPPs homologados – As representantes de Capivari relataram como foi o processo de integração do Programa Primeiro a Infância, considerando que o município tinha acabado de homologar os seus Projetos Político Pedagógicos. “A homologação dos PPPs, encerrada em 2017, foi um processo longo e muito rico, então no início houve sim alguma resistência e reticência, logo superadas quando ficou clara a proposta do Programa, apresentada pelo Instituto Arcor Brasil, através da coordenadora Milena Drigo, e pela Oficina Municipal”, sublinhou Jaqueline Claudio Sachs, supervisora de Ensino em Capivari.

Um dos resultados do processo participativo, acentuou a supervisora, foi a construção de PPPs vivos, dinâmicos, sem a linguagem acadêmica. Do mesmo modo, houve o fortalecimento da relação entre a equipe da Secretaria Municipal de Educação e as escolas. “Tivemos sempre o apoio da secretária municipal de Educação, Marilia Cardoso, e com certeza o exercício de democracia terá continuidade, por uma gestão democrática das escolas, em benefício das crianças”, disse Jaqueline.

Inovação em Saltinho – Já as gestoras das quatro escolas de Saltinho narraram como foi a experiência, inovadora para o município, de confecção de um PPP e de aplicação dos princípios do Programa Primeiro a Infância também na esfera do Ensino Fundamental, e não apenas da Educação Infantil.

 “Não existe uma supervisão de ensino em Saltinho. Temos o diretor de Educação e as equipes de gestão das escolas. No final do processo nos vimos realmente como uma rede e passamos a pensar como rede. Este foi um dos grandes ganhos e será assim daqui para a frente”, comentou Fabiana de Fátima Parolina Zampaulo, diretora do CIEMS Nossa Senhora Aparecida.

Diretora do CIEMS Roque Névio Fioravante, Mônica Taranto contou como foi um desafio adaptar a construção do PPP – pensada no Programa Primeiro a Infância para as escolas de Educação Infantil – também para as escolas de Ensino Fundamental. “Foi muito importante, porque ficou mais clara e rica a transição dos alunos da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, entre outros aspectos”, descreveu.

Disseminação em Rio das Pedras –  Do mesmo modo, a construção do PPP foi inédita em Rio das Pedras, acentuaram as suas representantes. “Tudo que era discutido nos encontros regionais, sob a coordenação da Oficina Municipal, era depois repassado para as gestoras das escolas. E nas escolas ocorria a estruturação para que a construção do PPP ocorresse de forma realmente participativa”, declarou Luciana Borsato, diretora da EMEI Julia Celestino da Cunha André.

“Tudo começou do zero, então foi enorme desafio, mas conseguimos com o apoio do Instituto Arcor, da Oficina Municipal e da secretaria municipal, mas sobretudo das gestoras, professoras e famílias. Houve um empenho coletivo”, sintetizou Mara Denise Moraes Teixeira Alves, diretora da Creche e Pré-Escola Municipal Padre Geraldo Moreira César.

Depois de ouvir a experiências dos municípios participantes do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade, a diretora da EMEF Desembargador Amorim Lima, Ana Elisa Siqueira, disse ter identificado “uma importante transformação” de todas as participantes do processo de construção coletiva do PPP das escolas. “Todas perceberam como é importante e transformador o processo participativo. São muito boas as perspectivas de que o processo continue, por um envolvimento cada vez maior das comunidades na vida das escolas”, destacou Ana Elisa, no encerramento do Seminário que marcou a finalização do Programa do Fundo Juntos pela Educação, depois dos ciclos em Pernambuco e no interior de São Paulo.

Posts Relacionados

Seminário sobre participação social encerrou Programa Primeiro a Infância

Juntos Pela Educação

Rafard e Mombuca relataram escuta das crianças e famílias na construção do PPP

Juntos Pela Educação

O exemplo de participação da Escola Amorim Lima, de São Paulo

Juntos Pela Educação

Deixe um Comentário