Juntos pela Educação
Principal

Iniciativa teve novo ciclo em municípios de São Paulo

Reunião de pais em escola de Capivari (Foto Divulgação)

 A partir da metodologia desenvolvida em Pernambuco, um novo ciclo do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade foi implementado em 2018, em seis municípios paulistas: Capivari, Mombuca, Monte Mor, Rafard, Rio das Pedras e Saltinho. Este segundo ciclo foi encerrado com um seminário em março de 2019, em Piracicaba.

Todas as unidades de educação infantil abrangidas pelo Programa Primeiro a Infância, em Pernambuco e São Paulo, construíram ou refizeram seus Projetos Político Pedagógicos (PPP), contemplando elaboração de marco referencial, diagnósticos participativos e Planos de Ação com prioridades apontadas pelas comunidades escolares.

Cada município vivia um momento específico e, portanto, participou à sua maneira do Programa, respondendo aos desafios que apareciam. Em Capivari, por exemplo, o desafio foi o fato de que o município tinha acabado de homologar o PPP das unidades escolares, após longo processo de discussão.

 “A homologação dos PPPs, encerrada em 2017, foi um processo longo e muito rico, então no início houve sim alguma resistência e reticência, logo superadas quando ficou clara a proposta do Programa Primeiro a Infância, apresentada pelo Instituto Arcor Brasil, através da coordenadora Milena Drigo, e pela Oficina Municipal”, afirma Jaqueline Claudio Sachs, supervisora de Ensino em Capivari. Um dos resultados do processo participativo, completa a supervisora, foi a construção de PPPs vivos, dinâmicos, sem a linguagem acadêmica tradicional.

Por outro lado, a experiência de construção de PPP das unidades escolares foi inovadora em Saltinho, lembra Fabiana de Fátima Parolina Zampaulo, diretora do CIEMS Nossa Senhora Aparecida. Ela nota que o município também assumiu o desafio de levar a metodologia do PPP participativo não apenas para a Educação Infantil, mas também para o Ensino Fundamental.

“Foi muito importante levar a metodologia para o Ensino Fundamental, porque ficou mais clara e rica a transição dos alunos da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, entre outros aspectos”, comenta a diretora do CIEMS Roque Névio Fioravante, Mônica Taranto.

Elaborar o PPP foi igualmente uma experiência inédita em Rio das Pedras. “Tudo que era discutido nos encontros regionais, sob a coordenação da Oficina Municipal, era depois repassado para as gestoras das escolas. E nas escolas ocorria a estruturação para que a construção do PPP ocorresse de forma realmente participativa”, frisa Luciana Borsato, diretora da EMEI Julia Celestino da Cunha André.

  Horta em escola de educação infantil em Rafard (Foto Divulgação Fundo Juntos pela Educação)

Escuta das crianças e das famílias – O momento mais marcante do Programa Primeiro a Infância – Educação Infantil como Prioridade nos seis municípios paulistas foi a escuta das crianças e das famílias, no momento de construção do diagnóstico participativo.

Em Rafard, a escuta das crianças foi executada de forma individual, entre elas e as diretoras das escolas, lembra a diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Josefina Chiarini Borghese, Fátima Aparecida Bizin Rossi. “Fizemos questão de ouvir as crianças porque elas são as protagonistas da Educação Infantil, isso ficou ainda mais claro em função do Programa Primeiro a Infância”, destaca.

A escuta das famílias, também na fase de elaboração do diagnóstico do PPP, foi uma experiência transformadora, observa Cristiane Ragoson Conde Godinho, diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Jonatas Michael da Silva, de Mombuca.

“A forma de diálogo entre as escolas e as famílias mudou. Antes eram reuniões praticamente com a exposição por parte das professoras e gestoras. Agora é diálogo mesmo, as famílias se surpreenderam com a oportunidade de poder falar e gostaram”, comenta a diretora.

Em todos os municípios, a dinâmica da participação, observada em todas as fases de elaboração do PPP, é a garantia de que o processo terá continuidade, mesmo com a finalização do Programa Primeiro a Infância.

Parcerias, participação das comunidades, escuta de crianças e adolescentes, gestão democrática. Estes conceitos foram observados tanto no Programa pela Educação Integral como no Programa Primeiro a Infância, do Fundo Juntos pela Educação. Um legado de 15 anos, transformando a vida de milhares crianças e adolescentes e também de suas famílias e profissionais da Educação em quatro estados. O compromisso dos idealizadores do Fundo Juntos pela Educação foi cumprido à risca.

Posts Relacionados

Fundo Juntos pela Educação soma 15 anos de programas inovadores

Juntos Pela Educação

Programa pela Educação Integral apoiou projetos em quatro estados

Juntos Pela Educação

Programa contribuiu para a Educação Infantil em Pernambuco

Juntos Pela Educação

Deixe um Comentário